Antibiótico Anticoncepcionais Interação

Efeito de anticoncepcionais pode ser reduzido com uso de antibióticos

2 de Janeiro, 2015

Os anticoncepcionais orais são considerados umas das mais eficientes formas de contracepção reversível. Administrados corretamente, o risco de uma gravidez indesejada é muito pequeno, de 0,5 a 1,0 por 100 mulheres/ano. Isso porque a combinação de estrogênio e progestógeno inibe a ovulação, diminuindo a probabilidade de concepção e implantação1.

O primeiro contraceptivo oral, lançado em 1961, continha níveis elevados de hormônios: 150 mcg de estrógeno e 10 mg de progesterona, garantindo sua total eficácia, mesmo quando em uso com outros medicamentos. Porém, para atenuar os efeitos colaterais, diminuíram-se essas concentrações. Desde então, muitos estudos têm sido realizados para avaliar seu êxito quando utilizado com antibióticos1.
 
Sabe-se que, ao tomar a pílula, ela vai para o sistema digestivo, passando pelo estômago e chegando ao intestino, onde é absorvida. A flora intestinal é muito importante para metabolizar o contraceptivo, mas muitos antibióticos causam alterações nela, diminuindo a produção de estrógeno, fundamental para evitar a gravidez2.
 
Outras causas são citadas para explicar a perda da eficácia contraceptiva. Uma delas é que vômito e diarreia, efeitos colaterais dos antibióticos, reduzem a absorção da pílula1.
 
Para não correr riscos, em primeiro lugar, é preciso ingerir o anticoncepcional diariamente, sempre no mesmo horário, pReferenciaslmente à noite. Sua administração incorreta é a causa mais frequente de gravidez3.
 
Além disso, ao fazer uso concomitante de antibióticos, converse com o médico sobre outros métodos preventivos, como camisinha, diafragma e espermecida3.
 
Antibiótico é coisa séria. Respeite sua receita.
 

Deixe um comentário

Posts relacionados

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe um comentário

Post anterior

Antibióticos à mesa: alimentos com ação natural antimicrobiana

Próximo Post

Dor de garganta é coisa séria, fique atento aos sintomas da faringite e amigdalite