Saúde

Cuidado ao comprar medicamentos pela internet

30 de Outubro, 2014

A internet é um canal prático para compra de diversos produtos, incluindo medicamentos. Neste último caso, é preciso ainda mais cuidado, pois há sites que fazem o comércio de forma irregular, sem qualquer controle e responsabilidade, o que pode ser um problema à sua saúde. Você corre o risco de receber remédios falsificados, adulterados, com concentração incorreta ou contaminados1.

Por isso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomenda a compra apenas em farmácias e drogarias físicas e de confiança, mas na impossibilidade disso, estabelece alguns critérios para que o consumidor não caia em uma armadilha1.

A venda de medicamentos pela internet só pode ser feita por farmácias e drogarias abertas ao público, com farmacêutico responsável presente durante o horário de funcionamento, garantindo ao consumidor o direito à informação e orientação sobre o uso correto do produto1.

Ao acessar o site, repare se, na página principal, constam as seguintes informações: razão social e nome fantasia da farmácia ou drogaria, CNPJ, endereço completo, horário de funcionamento e telefone; nome do farmacêutico responsável e seu número de inscrição no Conselho Regional de Farmácia (CRF); licença ou alvará sanitário; Autorização de Funcionamento de Empresa (AFE) expedida pela Anvisa1.

Fuja de sites estrangeiros. Eles realizam a importação dos medicamentos de forma ilegal, por isso a chance de ser enganado é maior e não há nada que a legislação brasileira possa fazer para proteger o consumidor nesses casos2.

Medicamentos que exigem prescrição médica só podem ser vendidos com a receita, mesmo em compras pela internet. A receita deve ser apresentada via fax ou e-mail. Desconfie de sites que não fazem essa exigência1,2.

A compra de remédios até pode ser pelo meio virtual, mas a sua saúde é real, então, não se arrisque! Se perceber alguma coisa estranha em um site ou com os medicamentos vendidos nele, denuncie: ouvidoria@anvisa.gov.br ou 0800 61 19971.

Antibiótico é coisa séria. Respeite sua receita.
 
REFERÊNCIAS

1. AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (ANVISA). Consumo e Saúde: Venda de medicamentos pela internet. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/wps/wcm/connect/90ea6300489b5acdac6cbee2d0c98834/Consumo
_e_Saude_n_24_retificado.pdf?MOD=AJPERES
. Acesso em: 3 set. 2014.

2. AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (ANVISA). Alerta aos consumidores para a venda de medicamentos pela internet. Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/divulga/noticias/2003/240403_1.htm. Acesso em 3 set. 2014.

BR/ANB/0053/14i

Deixe um comentário

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe um comentário

Post anterior

O uso correto do antibiótico no tratamento de sinusites

Próximo Post

Antibiótico para cistite: nem uma dose a mais, nem uma dose a menos