Amamentação Antibiótico Bebê

Antibióticos e amamentação: segurança para a mãe e o bebê

16 de Setembro, 2015

A importância do aleitamento materno tem sido amplamente divulgada e incentivada por meio de campanhas, orientação e educação. O objetivo é aumentar a sua prevalência e duração1. Isso porque, diferentemente dos outros tipos de leite, o materno contém todos os nutrientes que a criança precisa para crescer saudável2.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que a mãe amamente os filhos, exclusivamente com o leite do seu peito, durante os seis primeiros meses de vida. A partir daí, e até os dois anos, outros alimentos devem ser adicionados à dieta do bebê2.

Como qualquer pessoa, a lactante está sujeita a infecções e à necessidade de alguma medicação, como um antibiótico. Muitas mães, com receio de que o fármaco chegue ao filho pelo leite, param de amamentar, o que é ruim para o bebê, uma vez que o aleitamento materno é fundamental para seu desenvolvimento, nutrição e imunidade3.

Muitos antibióticos não são contraindicados durante a amamentação. Para reforçar isso, o Ministério da Saúde produziu o livreto “Aleitamento Materno: Amamentação e Drogas”, com informações sobre a segurança no uso de um remédio prescrito durante esse período2.

Segundo o livro, há muitas das classes de antibióticos que apresentam baixa concentração no leite materno, com poucos efeitos colaterais ao bebê4. Mas também existem as exceções, aqueles em que se deve ter cautela no uso em gestantes, por isso sempre consulte seu médico.

Você precisa de um antibiótico, seu filho do aleitamento. Ainda bem que as duas coisas podem andar juntas. Mas apenas o médico é capaz de indicar o melhor fármaco. Siga suas recomendações e, surgindo algum problema, converse com ele. Não pare de amamentar, não pare o tratamento.

Antibiótico é coisa séria. Respeite sua receita.

Deixe um comentário
    1. LUIZ ANTONIO DEL CIAMPO e RUBENS GARCIA RICCO. Aleitamento materno e antimicrobianos. Ver. Paul. Pediatria, 24(1):57-61. 2006. Disponível em: <http://www.spsp.org.br/revista_rpp/24-1-10.pdf>. Acesso em: 17 ago. 2015.
     
    2. VARELLA, D. Entrevista: Aleitamento materno. Disponível em: <http://drauziovarella.com.br/crianca-2/aleitamento-materno/>. Acesso em: 17 ago. 2015.
     
    3. FIOL, FSD. et al. Uso de antibióticos durante a amamentação.Revista Brasileira de Medicina, 64(5): 208-12, 2007. Disponível em: <http://www.researchgate.net/profile/Fernando_DEL_FIOL/publication/257645436_Uso_de_antibiticos_durante_a_amamentao/links/0c960525eafe09f833000000.pdf>. Acesso em: 17 ago. 2015.
     
    4. BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Amamentação e uso de drogas. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/amamentacao_drogas.pdf>. Acesso em: 17 ago. 2015.

    BR/ANB/0079/15f
     

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe um comentário

Post anterior

Antibióticos e anti-inflamatórios: medicamentos diferentes

Próximo Post

Uso de antibióticos e outros fármacos em idosos